Ultraluxo

Rosewood São Paulo também se destaca pela arquitetura, design e por inúmeras obras de arte exclusivas que o hotel abriga

Insta: ROSEWOOD SÃO PAULO

O que é luxo para você? A resposta pode ser subjetiva e imaterial, pode ser extremamente objetiva e material. Se o luxo permite várias interpretações, o que é chamado de ultraluxo se encaixa em outra esfera (talvez, na estratosfera). Muito antes de abrir as portas, o Rosewood SãoPaulo já atraía a atenção de quem se interessa pelo setor exclusivíssimo do ultraluxo. Ao mesmo tempo, ele também tem atraído os olhares (e suspiros) de quem gosta de arquitetura, de design e de arte. O hotel faz parte da rede que administra 28 hotéis, resorts e residências de luxo únicos, atualmente em 16 países.

Ele fica dentro do enclave histórico do Cidade Matarazzo, um complexo de edifícios preservados do início do século 20, que estão sendo transformados em residências privadas, lojas de luxo e locais de entretenimento. O Rosewood São Paulo ocupa as instalações do emblemático hospital Maternidade Matarazzo que foram restauradas, e também uma impressionante nova torre com jardim vertical.

Entre os arquitetos que o projetaram está Jean Nouvel, vencedor do Prêmio Pritzker, e a direção artístística é assinada por Philippe Starck, que convidou 57 artistas e artesãos brasileiros para produzirem uma coleção permanente, tratando a propriedade como um projeto artístico único e inigualável. O resultado é que o hotel abriga um grande museu de arte contemporânea brasileira, com 450 obras exclusivas.

Em toda a propriedade, a arte conta diferentes histórias de vida no Brasil através de vários meios, incluindo esculturas, pinturas, azulejos, desenhos, tecidos e tapetes. A coleção completa será catalogada e detalhada em um livro disponível para hóspedes e visitantes, tanto nos quartos como em espaços públicos.

Entre as obras, destacam-se os azulejos pintados à mão e inspirados na flora e fauna do Brasil criados pela artista contemporânea Sandra Cinto, que alinham toda a área da piscina do Belavista Rooftop Pool & Bar; a poderosa pintura baseada em grafite do artista de rua Caligrapixo, de São Paulo, que realça um dos corredores do edifício da maternidade e cujo trabalho se concentra na captação da vida urbana e dinâmica da cidade; e ainda o trabalho do artista Virgílio Neto, que criou uma série de desenhos originais no foyer do Belavista Rooftop, retratando histórias imaginárias da vida do Conde Matarazzo.

A área do Rosewood São Paulo também abrange a Capela de Santa Luzia, outro edifício histórico que foi cuidadosamente restaurado para preservar a sua ornamentada arquitetura de 1922. Durante os trabalhos, o interior original da capela revelou peças finamente adornadas, agora incorporadas à estrutura reavivada pela meticulosa reforma.

Dentro da Capela, Vik Muniz criou vitrais inspirados em Santa Luzia para substituir o original, que foi descoberto durante a restauração do edifício. Além da beleza impressionante do design do hotel como um todo, há nuances e detalhes minuciosos em toda a arte que ele abriga.

A gastronomia é um capítulo à parte e reúne seis espaços gastronômicos. O Le Jardin se estende do lobby aos jardins do hotel e é banhado pela luz natural. Já o Blaise, inspirado no romancista franco-suíço Blaise Cendrars, é um espaço de brasserie mais casual e exite trabalhos de artistas brasileiros, incluindo azulejos de cerâmica desenhados à mão por Fernando de La Rocque. As paredes de madeira do Blaise são embutidas com pedras verdes feitas de vidro criadas com a técnica de polimento de pedras vulcânicas brasileiras.

Taraz é outro restaurante, localizado em frente ao jardim de oliveiras centenárias que estão na propriedade e foi decorado por artistas e designers locais em um estilo mais tradicional e rústico e o

Rabo di Galo é um bar de jazz, com design inspirado nos clubes clássicos de jazz dos anos 30 e atmosfera intimista. O artista Rodrigo de Azevedo Saad, conhecido como Cabelo, passou um total de 68 horas desenhando à mão no teto do Rabo di Galo, conduzindo o espectador ao universo mágico e primitivo de padrões que se repetem.

No The Emerald Garden Pool & Bar, o interior da piscina simula os tons de esmeralda das piscinas naturais e é feito de pequenos pedaços de azulejo em 40 tons diferentes de verde e azul, criando um belo efeito de gradação de cor. Detalhe para as capas e cardápios, d desenhados pelo artista e ilustrador brasileiro Walmor Correa. Por fim, o Belavista Rooftop Pool & Bar tem vista panorâmica da cidade.

O amplo conjunto de lazer do Rosewood São Paulo inclui duas piscinas, um cinema, um estúdio de música, grande espaço para eventos e o Spa Asaya.

FOTOS GENTILMENTE CEDIDAS PELO ROSEWOOD SÃO PAULO

DESTAQUES

Ouça nossos podcasts para

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

Juan Casemiro

Artista ganha exposição em BH com obras que transitam entre a arquitetura, poesia e o universo da classe operária brasileira

Dias de Sol

Pavilhão Praia, projeto dos arquitetos Caio Camargos, Ramon Duplá e Vinícius Fonseca pra CASACOR Minas 2022 é fluido e inteligente

Tem mágica no ar

Loja/galeria criada pela Alva Design e por Marina Tadeu no segundo andar do Palácio das Mangabeiras tem caráter mais cenográfico

Motorhome: a viagem

Projeto do escritório BCMF para CASACOR Minas 2022 apresenta uma proposta humanizada para quem ama levar a casa para viajar

plugins premium WordPress