Instituto Amílcar de Castro

Com projeto de Allen Roscoe, ateliê do artista transformado em Instituto em 2004 é uma mistura de força e personalidade

Insta: INSTITUTO AMILCAR DE CASTRO

Visitar o Instituto Amílcar de Castro é uma jornada em que várias sensações te atravessam. Não só pelo legado desse artista ímpar, reconhecido no cenário nacional e internacional, mas também pelo cuidado dado ao espaço pela equipe encabeçada por Ana de Castro, Rodrigo de Castro, Leonardo de Castro, Paula Cabral, Raquel Teixeira e Marcela de Castro.

Amílcar morreu em 2002 e, há 20 anos, desde 2004, o ateliê onde o artista trabalhou nos últimos anos de sua vida, em Nova Lima (MG) foi oficialmente transformado em Instituto.

O projeto é do arquiteto Allen Roscoe e conversa com a obra de Amílcar: nada é adereço, tudo é uma mistura de força, personalidade e sensibilidade. As fotos, atuais, são exclusivas, feitas pelo fotógrafo Álvaro Fráguas para o TENDÊNCIAS.

O objetivo do Instituto, além de preservar e difundir a obra de Amílcar, é também o de fazer toda a catalogação e certificação de seus trabalhos. Um trabalho minucioso em que uma grande quantidade de pinturas deixadas sem chassis foram enteladas, as esculturas de aço, madeira, mármore e vidro foram organizadas, fotografadas e catalogadas e os trabalhos em papel, gravuras, desenhos, projetos de escultura e poemas, foram preservados e armazenados em local apropriado.

O Instituto desenvolve um trabalho permanente com o objetivo de divulgar e valorizar a obra e a história do artista.

Desde sua fundação, os trabalhos de Amilcar de Castro tem sido cedidos para mostras individuais e coletivas, em galerias e espaços institucionais, nacionais e internacionais, contribuindo para que a visibilidade da obra alcance diferentes públicos, colecionadores, admiradores da arte e pesquisadores do assunto, do artista e sua história.

Quem já se aproximou de uma escultura de Amílcar de Castro e ficou por alí, sem pensar em nada e, ao mesmo tempo, permitindo ser atravessado por ela, sabe a delícia que é esse momento.

São esculturas fundadas quase exclusivamente em duas ações – corte e dobra sobre o ferro (e também madeira). Elas impressionam. Pela economia de meios e pela lição que oferecem sobre a capacidade afirmativa do gesto e o fato de realizarem a passagem do plano para o volume.

O Instituto Amílcar de Castro é uma dessas oportunidades raras, em que você pode se aproximar não só das esculturas, mas de um legado único, que tem influenciado gerações de artistas. Pode sentir o silêncio e perceber que tudo ali é acolhedor e potente: dialoga em vez de ameaçar, abraça, ao invés de obstruir.

Aberto para visitação ao público com agendamento prévio, o Instituto abre suas portas para compartilhar com todos os interessados em ver e sentir de perto a força da obra de Amilcar de Castro.

Serviço:
Contato pelo site do Instituto.
Endereço: Condomínio Ville de Montagne, Alameda do Universo, 292, Nova Lima, MG 

FOTOS –  ALVARO FRÁGUAS

DESTAQUES

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

Mistura Fina

Projeto do escritório Casa Tereze para apartamento em São Conrado, no Rio, une a bossa carioca com a alma mineira

Arte entre muitas camadas

Ana Claudia Almeida impacta tanto com a solidez quanto fluidez de seus trabalhos, sucesso em galerias brasileiras e no exterior

Presente imperativo

A demanda de construir uma casa em tempo mínimo não impediu ao escritório Bloco Arquitetos, de Brasília, de superar expectativas

plugins premium WordPress