Pedro Lázaro: autor de atmosferas

Nova coleção de tapetes da Punto e Filo assinada pelo arquiteto foi inspirada na natureza, na moda e na arquitetura

Insta: Pedro LázaroPunta e Filo

Reza a lenda que um tapete escolhe seu dono. No tão monetizado mundo contemporâneo é impossível relevar essa ideia, mas aqui ela ganha releitura. Não no sentido de dono, mas de autor. Explico: o arquiteto Pedro Lázaro foi escolhido pela empresa paulista Punto e Filo para desenhar uma linha de tapetes que será lançada em breve.

Acostumado a atuar em diversas áreas, que passam pela arquitetura, design de interiores, cenografia e concepções de exposições, Pedro Lázaro é múltiplo e tem uma carreira consolidada por um talento e profissionalismo ímpar. Não é a primeira vez que cria um tapete, peça considerada por ele a base de uma arquitetura mais humana. “Como hoje os ambientes são integrados, os tapetes servem para demarcar o espaço. Dentro do parâmetro arquitetônico, eles também delineiam uma história: os ambientes ficam mais organizados e as sobreposições ficam menos tumultuadas por esse limite permitido pelo tapete. Eles mudam a atmosfera da casa ou de qualquer outro espaço onde esteja inserido, o que pode ser traduzido em afetividade”, comenta Lázaro.

Para a coleção da Punto e Filo, Pedro Lázaro oferece um repertório sedimentado pelo capital cultural que acumula em mais de 20 anos de profissão e também calcado na intuição e na observação, exercício que nunca o desacompanha. O processo criativo começou em desenhos soltos que foram evoluindo a partir de imagens que Pedro via à sua volta. Fossem elas inspiradas na natureza – numa orquídea que sobe o muro – num rodopio de passarela (uma forma dele reverenciar sua relação com a moda) ou em outros detalhes, como a gobelin de um casaco dos anos 50, preciosidade guardada de sua mãe, e também na arquitetura de Luis Barragan.

“Gosto de tapetes que tenham algum significado e que assim permitem uma aura mais elevada aos ambientes. Minha arquitetura é limpa, trabalha volumes e proporções e, quando você coloca um tapete em um ambiente desses você consegue se enxergar ali. Já percebeu como tem casas que não cabem as pessoas dentro? Elas são tão limpas, tão lindas que trazem algo de desumano, como se elas te expulsassem. Com um tapete é possível criar uma base de afetividade para esses ambientes”, conclui.

O lançamento dos tapetes acontece em breve em Belo Horizonte, no Stúdio 31 Mobiliário, de Marcela Bartolomeu, onde Pedro Lázaro lança também uma linha de móveis autorais e, em São Paulo, na Punto e Filo. Em seguida, os tapetes serão distribuídos para todo o país.

PROGRAMA DO DIA

Ouça nossos podcasts para

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

O poder do essencial

Coletivo de mulheres mostra sua força em trabalho para o ambiente de Assis Ribeiro e Marcus Vinícius na CASACOR Minas

Casa com arte

Iniciativa da Bel Lar Casa Contemporânea leva obras de Israel Kislansky para espaço projetado por Patrícia Hermanny na CASACOR Minas

A harmonia do avesso

Sinuoso, moderno e imponente por fora, Edifício Niemeyer, por dentro, mostra projeto primoroso assinado por Sarah James e Felipe Soares