O céu é o limite

Ao ar livre, bar e café, de Cris Capanema e Adriana Gouvêa, respectivamente, são ambientes de permanência na CASACOR Minas

Insta: CASACOR MINASADRIANA GOUVÊACRIS CAPANEMA

Diferente do que acontece em outras cidades onde a CASACOR acontece, em Belo Horizonte, as áreas sociais da mostra parecem sempre em festa. Este ano, então, talvez pelo endereço escolhido para a mostra, tanto o ambiente do bar, como o do café estão em constante ebulição.

Ponto para as arquitetas que assinam os projetos: Cris Capanema, no caso do bar e Adriana Gouvêa, no café. São propostas diferentes, cada uma com um charme e uma personalidade, mas com algo em comum que tem agradado em cheio: o fato de serem ao ar livre.

Cris Capanema concebeu seu espaço com vários lounges, para deixar todo mundo à vontade e foi exatamente o que aconteceu. A base em cores neutras, pensada para ser colorida por um público alegre e cheio de vida é mais uma sacada inteligente da arquiteta, já que o local costuma lotar.

Da parte interna, um sinuoso balcão em quartzito alcança o lado de fora, facilitando o serviço. Iluminação sutil, lareiras estratégicas, tapetes para ampliar a sensação de conforto, enfim, se alguém perguntar pela música, melhor conferir de perto. Sempre de boa qualidade, ela dá o tom descolado de um bar que parece um quintal chic onde a diversão está garantida.

Já Adriana Gouvêa, que participa pela primeira vez da mostra, levou para o que batizou de Varanda Café, cores quentes e tons cimentícios que se harmonizam com um bem planejado paisagismo, convidando à permanência.

A atmosfera é acolhedora, funcional e suave, proposta que é ampliada por elementos que fogem do convencional. É o caso de uma ‘arvore’ em estrutura metálica, bem levinha, que serve também como cobertura do ambiente e que foi preenchida por um sensível paisagismo e também da base do balcão, que cria um movimento em tijolinho, autoria da arquiteta.

Além das mesas com cadeiras em corda náutica coloridas, Adriana também criou um espaço com cara de lounge que é a cara de um entardecer pra guardar na memória.

FOTO DE CAPA – Ambiente Adriana Gouvêa. Foto: Jomar Bragança.

DESTAQUES

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

Atração e repulsa

Ruídos, exposição da artista Berna Reale, em cartaz no CCBB BH, apresenta um recorte da extensa produção da artista paraense

Muito além dos muros do museu

Série audiovisual Caminhadas, lançada recentemente pela Oficina Francisco Brennand é um convite para uma jornada pela de redescobertas e inspiração

Cheio de graça

Reforma de um apartamento no centro de Belo Horizonte apresenta soluções que conferem uma digital única a todos os ambientes

De bem com a vida

Projeto paisagístico de Flavia D’urso em propriedade no sul da Bahia respeita a natureza e cria um paraíso muito particular.

plugins premium WordPress