Lição de Cultura

Sant Jordi, o nosso São Jorge, é padroeiro da Catalunha. Nessa região da Espanha, ele tem dia celebrado com festa

Aqui, ele é conhecido como São Jorge, na Catalunha, como Sant Jordi, padroeiro da região da Espanha, e por isso mesmo, tem seu dia celebrado com grande entusiasmo e alegria.  Todos os anos, no dia 23 de abril, as ruas das cidades ficam lotadas de gente e barracas que vendem livros e rosas. 

Além de celebrar a festa do padroeiro, o movimento relembra uma tradição baseada no amor e na cultura.  A lenda conta que há muito tempo, em Montblanc (Tarragona), um dragão feroz, capaz de envenenar o ar e matar com seu sopro, havia aterrorizado os habitantes da cidade.  Os habitantes, assustados e cansados ​​de suas devastações e delitos, decidiram acalmá-lo alimentando-o com uma pessoa por dia a ser escolhido por sorteio. 

Depois de vários dias, o azar caiu sobre a princesa.  Quando a princesa estava deixando sua casa e indo em direção ao dragão, um cavaleiro chamado Jordi, em uma armadura brilhante e um cavalo branco, de repente apareceu para salvá-la. 

Jordi ergueu sua espada e perfurou o dragão, finalmente libertando a princesa e os cidadãos. Do sangue do dragão brotou uma roseira com as rosas mais vermelhas que já haviam sido vistas.  Sant Jordi, triunfante, arrancou uma rosa e ofereceu-a à princesa. 

Dar rosas é o que há de mais significativo nesse dia, feriado na Catalunha.  Qualquer pessoa pode fazer essa oferenda, embora, como dita a tradição, era o homem quem devia entregar uma rosa à sua amada. 

Hoje em dia, essa parte da história está superada o e todo mundo dá e recebe rosas. É por isso que alguns o consideram o Dia dos Namorados catalão, porque se diz que Sant Jordi é, por excelência, o padroeiro dos amantes na Catalunha. 

Além disso, 23 de abril é o Dia Mundial do Livro promovido pela UNESCO em 1995. Neste dia, no mesmo ano, morreram Miguel de  Cervantes (1547 – 1616) e William Shakespeare (1564 – 1616). Por isso, neste dia, além da troca de rosas, dar livros é a forma de comemorar uma das tradições mais arraigadas na cultura: o catalão ( a língua catalã), orgulho dos habitantes desse maravilhoso lugar. Acrescente-se que se tornou um clássico receber as últimas notícias literárias, as edições especiais ou a assinatura e dedicatória do seu autor preferido.

DESTAQUES

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

Atração e repulsa

Ruídos, exposição da artista Berna Reale, em cartaz no CCBB BH, apresenta um recorte da extensa produção da artista paraense

Muito além dos muros do museu

Série audiovisual Caminhadas, lançada recentemente pela Oficina Francisco Brennand é um convite para uma jornada pela de redescobertas e inspiração

Cheio de graça

Reforma de um apartamento no centro de Belo Horizonte apresenta soluções que conferem uma digital única a todos os ambientes

De bem com a vida

Projeto paisagístico de Flavia D’urso em propriedade no sul da Bahia respeita a natureza e cria um paraíso muito particular.

plugins premium WordPress