Forma e função

Criada para atender o que o nome anuncia, a cozinha funcional projetada pelo Studio Arquitetônico na CASACOR Minas vai além

Insta: CASACOR MINASSTUDIO ARQUITETÔNICOFORMICAGRUPO PRIMA LINEA

A ideia inicial era projetar o que costuma ser chamado de cozinha funcional, espaço que recebe convidados durante o período da CASACOR Minas, em eventos temperados pela boa gastronomia e regados a bons vinhos. O que Assis Humberto e Marcus Vinícius, do Stúdio Arquitetônico, fizeram vai além, embora não deixe de cumprir com o objetivo de ser uma cozinha que funciona.

A dupla investiu em uma arquitetura sensorial, que se vale de formas orgânicas bem elaboradas, volumes bem sintonizados e um fluxo suave e bem programado. Uma passarela dá acesso ao primeiro ambiente, um lounge envidraçado com vista para o jardim.

Ele funciona como uma antessala de boas-vindas, com layout limpo, pé direito generoso e a expressão do design brasileiro, presente no mobiliário assinado por Jean Gillon, Daniel Coutinho e Jáder Almeida.

Na sequência, separada por grandes portas pivotantes, fica a cozinha e um deck contemplativo, voltado para a paisagem da Serra do Curral. O ambiente é correto, inteligente e sofisticadamente simples. Traz mobiliário autoral, inspirado na infância dos arquitetos, como a mesa Giral, inspirada nos girais e a cadeira Taboca, palavra do Tupi-Guarani que significa bambu brasileiro.

Soma-se à licença poética dos autores, uma frondosa árvore que faz parte da composição do espaço que a abraça, mas segue trespassando o teto em busca de ar livre (o que confere uma sensação extremamente agradável de encontro entre o dentro e fora, sem que um sufoque o outro.

A formica, material utilizado no piso, paredes e teto tem o apelo asséptico que uma cozinha exige, sem perder a ternura esse espaço pode explorar, já que costuma estar entre os preferidos da casa. No teto, o material lembra ripas de madeira sobre forro em baffle ( painéis termo acústicos que proporcionam alta absorção sonora e não propagam chamas). As paredes são lisas e o chão e armários imitam o basalto. Sem pendentes, a iluminação embutida é técnica, e as demais luminárias são de solo, inclusive no deck.

Com tempero modernista na forma e no conteúdo, o projeto de Assis Humberto e Marcus Vinícius foi, como os arquitetos revelaram, uma discreta homenagem ao centenário da Semana de 22.

DESTAQUES

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

Mistura Fina

Projeto do escritório Casa Tereze para apartamento em São Conrado, no Rio, une a bossa carioca com a alma mineira

Arte entre muitas camadas

Ana Claudia Almeida impacta tanto com a solidez quanto fluidez de seus trabalhos, sucesso em galerias brasileiras e no exterior

Presente imperativo

A demanda de construir uma casa em tempo mínimo não impediu ao escritório Bloco Arquitetos, de Brasília, de superar expectativas

plugins premium WordPress