A bossa dos pequenos

Tendência de mercado, apartamentos menores ganham ainda mais charme com bons projetos. É o caso deste, assinado por Angela Roldão

Insta: Ângela Roldão

Apartamentos amplos, com muitas áreas comuns já foram os mais desejados do mercado. Essa realidade já mudou há algum tempo em grandes centros urbanos como Nova York, Paris e Tóquio, onde as moradias são cada vez mais compactas. A tendência também tem crescido exponencialmente nas capitais brasileiras. As vantagens são várias, principalmente se aliadas à uma boa localização, além de custo benefício mais baixo, sendo um excelente investimento para quem deseja construir um patrimônio com maior liquidez, ou até mesmo para quem opta por morar próximo ao trabalho. Geralmente esses imóveis têm outras funcionalidades acessíveis como centros comerciais, supermercados e transporte público próximo ao condomínio.

E como deixar um espaço reduzido cheio de bossa e, ao mesmo tempo, passar a sensação de que ele é maior do que o número de metros quadrados que realmente possui? Esse projeto da arquiteta Angela Roldão para um apartamento de dois quartos mostra como isso é possível. Além de ambientes muito bem equacionados, o desafio de Angela esteve atrelado à pressa do proprietário, que não queria demorar para se mudar. O resultado surpreendeu também nos custos de obra, já que a opção para dar cara nova a um apartamento inicialmente convencional, inclusive nos revestimentos, foi o básico ‘tudo por cima’, utilizando o papel de parede, piso vinílico imitando madeira e o gesso. Não foi caro e foi rápido como ele queria!”, comenta a arquiteta.

O jantar, estar e cozinha integrados dá sensação de amplitude reforçada pela utilização de tons neutros. Tudo muito funcional. Detalhes que fazem toda a diferença: um deles é o pendente Spokes 2GG, da Foscarini. “Afinal, o design não pode faltar, principalmente na iluminação”, explica Angela. Outro detalhe importante é a forma como a cor foi utilizada com maestria. Ela está nos quadros de José Luís Pederneiras e repete os mesmos tons em peças pontuais.

Além do investimento nas luminárias e nos belos móveis, chama a atenção a personalidade do lavabo, que foi “vestido” de geométrico e, o quarto (aliás muito bem muito bem acompanhado pelas luminárias de Tom Dixon e Schottlander). O clima acolhedor e elegante desse espaço mais íntimo do apartamento é incrível. Pura inspiração.

FOTOS: DANIEL MANSUR

PROGRAMA DO DIA

Ouça nossos podcasts para

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

Ideias vivas

Projeto de Gustavo Penna, atualmente o endereço da 31 Mobiliário, mostra que arquitetura não é dentro, nem fora. É através

Parece um sonho

Um mini Inhotim particular, o jardim, assinado por Luiz Carlos e André Orsini, encanta e se harmoniza com as encostas florestadas

El Mai

Culinária contemporânea e comida japonesa: o alto padrão da cozinha está também na arquitetura de interiores assinada por Isabela Vecci

Arte que arde

Também na exposição em cartaz no BDMG Cultural, Desali e Affonso Uchôa contagiam a arte com a energia da periferia