Joia

Na Cidade Maravilhosa, uma preciosidade escondida, o Real Gabinete Português de Leitura é uma das bibliotecas mais bonitas do mundo

Insta: REAL GABINETE PORTUGUÊS DE LEITURA

Uma cidade que mistura estilos arquitetônicos entre paisagens desenhadas por incríveis condições naturais. Muito prazer, Rio de Janeiro. Ao longo de décadas, vários arquitetos passaram pela cidade e desenvolveram projetos que se tornariam referências importantes nos campos da arquitetura, urbanismo e paisagismo . Entre os nomes de destaque estão Lúcio Costa, Roberto Burle Marx, Affonso Eduardo Reidy e Oscar Niemeyer, carioca que nasceu na cidade maravilhosa em 15 de dezembro de 1907.

É nesse berço esplêndido que se localiza uma das bibliotecas mais bonitas do mundo. Uma das jóias escondidas na cidade, o Real Gabinete Português de Leitura tem, inclusive, as portas abertas para quem quiser visita-lo e, detalhe, a entrada é gratuita.

A instituição nasceu poucos anos após a independência do Brasil. Foi criada por 43 imigrantes portugueses do Rio que almejavam um espaço para ampliar conhecimentos. Encomendaram livros, compraram manuscritos raros e assinaram periódicos de Lisboa e de outras grandes cidades, que formaram o primeiro acervo da biblioteca.

Nas primeiras cinco décadas, a biblioteca ocupou outros prédios no centro do Rio, sempre em busca de lugares maiores para abrigar o crescimento do acervo. No início da década de 1880, contabilizando 50 mil títulos e já tendo ocupado outros prédios no centro do Rio, ela ganhou sede própria, o incrível edifício que o Gabinete está até hoje.

Não há como negar que a arquitetura do edifício, assinada pelo arquiteto português Rafael da Silva Castro, chama atenção tanto por quem passa pela porta como por quem explora o grande salão da biblioteca. O estilo é o neomanuelino, o mesmo do  Mosteiro dos Jerônimos e da Torre de Belém, em Lisboa. 

A pedra usada na área externa foi talhada em Lisboa e, na fachada, há quatro estátuas que homenageiam Pedro Álvares Cabral, Luís de Camões, Infante Dom Henrique e Vasco da Gama.

No interior, uma grande clarabóia no centro do salão principal é um dos destaques. Neste “templo da cultura”, a estrutura superior do salão foi primeiramente pensada em madeira, mas foi substituída por outra, de vidro e ferro, se tornando a primeira obra de estrutura metálica construída no Rio, utilizando conhecimentos tecnológicos modernos.

Nada que ofusque, entretanto, as imponentes estantes que ocupam todas as paredes do salão, abrigando 300 mil livros. Em 1900, o Real Gabinete se tornou uma biblioteca pública, como é classificada até hoje. Qualquer pessoa pode ter acesso a leitura da grande maioria dos livros. O acervo está informatizado e pode ser acessado online.

Há também algumas obras raras e manuscritos que, em parte, estão expostos no salão principal, protegidos por vidros. Entre elas, está a edição “prínceps” de Os Lusíadas, de 1572, que pertenceu à Companhia de Jesus.

O Real Gabinete Português de Leitura fica na rua Luís de Camões, 30, Centro, Rio de Janeiro – RJ.

FOTOS – RICARDO BHERING

DESTAQUES

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

Atração e repulsa

Ruídos, exposição da artista Berna Reale, em cartaz no CCBB BH, apresenta um recorte da extensa produção da artista paraense

Muito além dos muros do museu

Série audiovisual Caminhadas, lançada recentemente pela Oficina Francisco Brennand é um convite para uma jornada pela de redescobertas e inspiração

Cheio de graça

Reforma de um apartamento no centro de Belo Horizonte apresenta soluções que conferem uma digital única a todos os ambientes

De bem com a vida

Projeto paisagístico de Flavia D’urso em propriedade no sul da Bahia respeita a natureza e cria um paraíso muito particular.

plugins premium WordPress