A natureza dá as cartas

Paisagismo assinado por Felipe Fontes integra espaço construído à área verde e gera espaços de uso com qualidade de vida

Insta: Felipe Fontes

Muitas vezes um jardim pode ter como proposta decorar a paisagem. Mas, ele também pode seguir por outras vertentes, fazendo com que os limites entre a arquitetura e o paisagismo desapareçam. Quando é essa a proposta, os jardins geram composições únicas, que favorecem o conjunto final, integrando o espaço construído às áreas verdes, garantindo não só salubridade aos ambientes, mas também segurança e privacidade e, assim, buscando uma melhora na qualidade de vida daqueles que o usufruem.

É o caso desse projeto do arquiteto e paisagista Felipe Fontes. Um de seus grandes objetivos foi o de retornar com a diversidade nativa do terreno e, ao mesmo tempo, gerar espaços de uso para os moradores da casa. A vegetação escolhida também foi pensada para que fosse possível acompanhar as estações do ano com os aromas, texturas e cores de cada época, humanizando a área verde, levando em conta, também, a necessidade de sombreamentos, de proteção contra o vento forte, além da já mencionada privacidade em relação às construções vizinhas.

De fácil manutenção, esse jardim praticamente anda sozinho e vai ganhando belezas por conta própria. Segue, assim a tendência de jardins menos construídos, que remetem à natureza. Além do gramado bastante utilizado pelos moradores, e das árvores nativas, foram usadas filodendros variados e o palmito Jussara, palmeira nativa da Mata Atlântica, que se adaptou bem ao terreno, dando uma cara de floresta ao espaço. Tudo isso permitiu à toda janela que se abre da casa, uma vista agradável, cumprindo também com a função de oferecer privacidade.

O projeto luminotécnico, assinado por Mariana Novaes permite ainda a qualidade de seu uso noturno, valorizando ainda as texturas e as diferentes tonalidades de verde do paisagismo. Se os jardins estão historicamente presentes nas composições arquitetônicas como testemunhas do momento cultural, do status ou da religiosidade de um povo, a relação entre a natureza e a arquitetura tem se fortalecido ainda mais a partir de 2020, fato relacionado ao isolamento social provocado pela pandemia. A relação da casa com jardim se consolidou, dos pequenos vasos em apartamentos a projetos paisagísticos de expressão dentro e fora das residências, em busca de uma reconexão com a natureza. É exatamente isso o que esse trabalho assinado por Felipe Fontes propõe.

Fotos: Jomar Bragança

PROGRAMA DO DIA

Ouça nossos podcasts para

Ouça nossas playlist em

LEIA MAIS

Sobre a mesa, o sonho

A experiência e as vivências de Ticha Ribeiro somam para que Ma Perle seja uma marca única de Table Couture

Realismo fantástico

Equilibrar razão e emoção em um ambiente encantador e também funcional? O projeto de Manoela Beneti é uma boa resposta